paradoxon logo flash

O Discurso

quarta-feira, março 14, 2007

Urbano:curtas metragens experimentais paradoxon produções.

Uma experiência do caos urbanos, as pessoas, o stress, o lixo, não temos tempo para nada nem para uma simples esmola a um pedinte.
Urbano , crítica a nós próprios, animais que somos.!!!

Na cidade.curtas metragens experimentais paradoxon produçoes.

Na cidade tudo se ouve e vê.
Na cidade experiemtamos novas sensações.
Na cidade somos tudo e nada.
Na cidade somos nós próprios , e os outros são os outros.
Neste exemplo tento compreender o que seignifa a cidade para nós.!!!!

imagens na noite.curtas metragens experimentais paradoxon produçoes.

Através de frames, de simples fotografias fiz esta montagem de um modo simples e linear.
São simples imagens obtidas na noite!

Beg In:curtas metragens experimentais paradoxon produções.

Beg in. experiência filmada na segunda particpação no festival mau em faro, a que introduzi outras imagens obtidas em circunstâncias digamos algo surrealista.
A intenção é somente levar o experimentalismo videográfico a outro nível, neste caso específico a noite e as luzes....

Walking: curtas metragens experimentais paradoxon produçoes.

Walking foi uma experiência através da imagem e do som , caminhando temos a visão do que nos rodeia, caminhando ouvindo sons temos a percepção de outra dimensão....!!!!

eraserhead revisited:curtas metragens experimentais paradoxon produçoes.

Uma pequena experiência do meu filme de referência eraserhead de david lynch.
Um vídeo experimental in heaven everything is fine...!!!!

Deadman Revisited: Curtas metragens experimentais paradoxon produções.

Finalmente colocarei aqui neste espaço uma série de curtas metragens experimentais em que tenho vindo a apostar mais , devido a obter mais conhecimentos através do vídeo experimental.
a produção está a cargo da paradoxon produções por mim presidida e acho que é uma excelente maneira de experimantar novos ambientes através do vídeo experimental.
este vídeo foi filmado a quando da participação no festival mau em faro, a minha participação neste festival.
agradeço a todos os que me tem seguido e ajudado nos meus projectos.
obrigado.

sábado, março 03, 2007

Teatro: Hamlet de William Shakespeare


Tradução André Gago Encenação André Gago Cenário e Figurinos Ana Vaz Música Original Nicholas McNair Desenho de Luz Daniel Worm Desenho de Lutas Miguel Andrade Gomes Direcção Vocal Maria do Rosário Coelho Produção Executiva Diogo Varela SilvaProdução Andreia Luís Imagem e Design Gráfico Rui Soares Esteves Direcção de Cena Diogo Varela Silva Intérpretes Adriano Carvalho, André Gago, Cláudia Andrade, Emanuel Arada, José Mateus, Maria Emília Correia, Marcantónio Del Carlo, Mário Jacques, Matze, Nuno Vinagre, Orlando Costa, Philipphe Lerroux
SinopseO Mundo é uma prisão, a Dinamarca uma álea dessa prisão, o castelo de Elsinore uma masmorra dessa álea, mas Hamlet poderia estar encerrado na casca de uma noz e considerar-se o rei dos espaços infinitos, não fora o caso de ter maus sonhos... Há, diz-se, algo de podre no reino da Dinamarca: mas terá Hamlet nascido para consertá-lo? Quanto mais Hamlet procura investigar a respeito da morte do seu pai, o velho rei Hamlet, mais a realidade se lhe apresenta como ficção grotesca.O mundo de crimes, suspeições, manipulações e conveniências em que Hamlet se move acabará por implodir por efeito do seu descontrolado modo de não aceitar esta ordem de coisas; mas o resgate da razão que lhe assiste terá, ainda assim, um elevado preço em vidas...Co-Produção: Teatro Municipal de Faro, Teatro da Trindade/INATEL e o Teatro Instável.



Há muito tempo que não ia ao teatro, fui ver o hamlet !

Não quero falar acerca das representações e dos actores, somente dizer que um espectáculo destes com 180minutos de duração é um martirio!

Falando da sala , para quem aprecia teatro e noemadamente peças com esta envolvência, é um sacrificio estar durante este tempo todo numa sala nada funcional e com uns bancos nada estéticos e confortáveis.



Gostei de voltar a ver uma peça de teatro, a encenação, o movimento dos actores, a envolvência do texto, o espaço cénico, na obstante a longa duração do espectáculo , as falhas surgem em diversos aspectos da peça, mas enfim nem tudo é perfeito.