paradoxon logo flash

O Discurso

sábado, agosto 04, 2007

Michelangelo Antonioni 1912-2007




"Com Antonioni morre não só um dos maiores realizadores, mas também um mestre da modernidade", declarou hoje o presidente da câmara de Roma, Walter Veltroni, num comunicado.
Cineasta da incomunicabilidade ou da dificuldade de viver e amar, dirigiu duas dezenas de filmes, entre os quais Escândalo de Amor (1950) e O Grito (1957), a trilogia constituída por A Aventura (1960), A Noite (1961) e O Eclipse (1962), e ainda O Grito (1957), O Deserto Vermelho (1964), Blow-up (1966), ou Identificação de uma Mulher (1982).
Consagrado internacionalmente, ganhou o Leão de Ouro da Bienal de Veneza, em 1964, com O Deserto Vermelho, a Palma de Ouro do Festival de Cannes, em 1967, com Blow-up, o Prémio Especial do Júri de Cannes com Identificação de uma Mulher, em 1982, um Óscar de Hollywood pelo conjunto da sua carreira, em 1955, e também um Leão de Ouro pela carreira em Veneza, em 1997.
FILMOGRAFIA (longas-metragens)1950: «Cronaca di un Amore/Escândalo de Amor» 1953: «I Vinti» 1953: «La Signora senza Camelie/A Dama sem Camélias» 1953: «Tentato Suicidio» (episódio de «L´Amore in Citá/Retalhos da Vida») 1955: «Le Amiche» 1957: «Il Grido/O Grito» 1960: «L´Avventura/A Aventura» 1961: «La Notte/A Noite» 1962: «L´Eclisse/O Eclipse» 1964: «Il Deserto Rosso/Deserto Vermelho» 1965: «Il Provino» ((episódio de «I Tre Volti/As Três Faces de Uma Mulher») 1967: «BlowUp/A História de um Fotógrafo» 1970: «Zabriskie Point» 1972: «Chung Kuo - Cina» (documentário) 1975: «Professione: reporter/Profissão: Repórter» 1981: «Il Mistero di Oberwald» 1982: «Identificazione di una donna/Identificação de Uma Mulher» 1989: «Roma» (episódio de «12 registi per 12 città») 1995: «Al di là delle nuvole/Para Além das Nuvens» 2004: «Il filo pericoloso delle cose» (episódio de «Eros»)

Sem comentários: